Blog Felipe Azevedo - Opinião e informação de Juazeiro, Crato, Barbalha, Cariri e Ceará!
Como Secretário de Segurança, general Theophilo pode ser esperança de Camilo Santana
Comandando a pasta, o militar poderá ajudar no combate ao crime organizado no Ceará
date_range04/12/2018 às 13:52

General é ex-tucano e ficou em segundo lugar com 11% dos votos nas eleições de 2018 (Foto: Reprodução)

Ao aceitar o chamado do ex-juiz Sérgio Moro para ser o Secretário Nacional de Segurança Pública, o afilhado do senador Tasso Jereissati nas últimas eleições, general Theophilo, rompe de uma vez com o ex-governador do Ceará. Mas é preciso esperar.

Desfiliado do PSDB, o general vai de encontro com a posição de Tasso e Geraldo Alckmin, por exemplo, dois nomes do que ainda resta da velha guarda tucana, e que já deixaram claro serem aversos à agenda bolsonarista. 

Após um período de aproximação durante a campanha, onde Tasso e Guilherme viajaram por todo o estado em oposição ao governador reeleito Camilo Santana, a separação dois dois e a saída da política partidária do militar da reserva enfraquece mais ainda a sigla no estado. 

Por outro lado, fica a esperança de que os dois, apesar do natural afastamento em 2019, não tenham rompido totalmente os laços, o que pode culminar em uma atenção especial do futuro secretário no combate ao crime organizado no Ceará. Este cenário, no entanto, seria possível de acordo com o talento de Camilo Santana para negociar em Brasília. 

Se afastar do núcleo de Bolsonaro parece ser, à primeira vista, o primeiro passo para o PSDB cearense afundar na própria areia movediça que gerou.

Correndo por fora e tentando sobrevivência, está o prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, que no segundo turno declarou apoio e se aproximou do deputado federal eleito Heitor Freire (PSL), maior representação do futuro presidente no Ceará. 

 

Sobre
Jornalista formado pela Universidade Federal do Cariri. Atuou como estagiário na Cariri Revista e revista Casa Cariri. Membro do Laboratório Comunicação, Arte e Política da UFCA, onde foi bolsista por dois anos na Assessoria de Comunicação. Manteve os blogs Bloco de Nota e o Nota de Rodapé. Escreve sobre cotidiano, política e bastidores no Site Miséria desde 2016.